https://centroespiritavirtual.org
top of page

Ano Novo

Ano Novo

Estamos repetindo o ano? Para aqueles que acreditam na continuidade da vida, temos a chance de recomeçar e corrigir nossos erros ou desvios, perdoando, amando, então, estamos sim.

Isso significa dizer que existe um plano superior estabelecido e as diretrizes ou competências foram-nos apresentadas estabelecendo um vínculo entre alunos e mestres da vida, neste caso, entre nós, nossos mentores ou anjos da guarda supervisionam nosso avanço em cada ano e disciplina.

O certo é, estamos sendo reprovados a cada final letivo. Ainda precisamos fazer a recuperação e se não nos prepararmos, certamente ficaremos devendo matéria e a consequência é voltar em média entre seiscentos e setecentos anos. Sim, isso mesmo. Se considerarmos que para cada um que se encontram matriculado nessa escola da vida, atualmente existem aproximadamente entre seis e sete alunos aguardando a vaga para retornar.

Ora, se a média de permanência aqui for de cem anos, estamos falando de exceção, pois, é consenso que por enquanto o homem fica entre setenta e poucos anos e as mulheres aproximadamente oitenta e poucos anos matriculados na escola da vida. Uma regra simples de matemática, se todos completassem cem anos aqui, havendo seis a sete esperando pela vaga, então, levaríamos aproximadamente setecentos anos para ter outra matrícula. Isso sendo condescendente para conosco.

É preciso refletir o que estamos fazendo neste exato momento com nosso curso. O aprendizado está sendo produtivo? A prática daquilo que nos foi ensinado ao longo dos séculos em que repetimos a matéria durante nossos quase cem anos aqui é efetiva, ou estamos ocupando a vaga de outros e quase sendo jubilados?

“Jubilado é aquele que perdeu o direito de renovar sua matrícula, numa instituição de ensino, por diversos motivos”. Tem-se que para ser jubilado: “o tempo máximo é estipulado, normalmente, pelo dobro do tempo mínimo menos um ano, descontando períodos de trancamento”.

Nosso raciocínio de que levaríamos aproximadamente setecentos anos para podermos nos candidatar a nova matrícula no curso de evolução espiritual está correto.

Surge a pergunta: o que devo fazer então? Ora, viva, seja feliz, ame a si e ao próximo, dê o bom exemplo e esforce-se para que sua evolução transcorra como o planejado no mundo espiritual. Como? Siga sua intuição, se suas ações estão fazendo bem aos outros, embora seja possível que um ou outro não concordam, não se importe, você fez a sua parte.

Não violente o seu eu. Ame-se, desapegue daquilo que é amargo ou causa dor ao seu ser. Aproveita e recomece, com humildade em aprender com quem sabe ou iniciou sua reforma antes de ti. Faça novos amigos, aprenda a perceber a sintonia ou vibração de quem se aproxima.

Entenda, você não deve nada a ninguém, a sua consciência será seu tribunal quando chegar o momento de retornar a pátria espiritual. E saiba, com certeza ao acordar para vida real não conseguirá esconder de si quem foi e o que fez. Aproveita e seja melhor agora. Dê o melhor de si. Colabore com os seres superiores que governam a Terra. Ela também precisa passar para nova Era de Regeneração.

Não espere ser reprovado no final deste ano para dar início ao homem novo, pois, o velho já será passado e este não se muda.

Você estudou, se preparou, então, que venha o Ano Novo, irradie a paz, o amor e a esperança. É assim que devemos passar para uma nova série de nossa evolução.

Ricardo Venâncio.





4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page